Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Presidente da Câmara da Póvoa de Varzim anuncia processo contra associação que tentou parar demolição da Praça de Touros

  • 2022-09-27 13:12
  • Autor da Foto: D.R./ Mais Semanário


O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, Aires Pereira, informou o executivo municipal que irá mover um processo contra a Patripove - Associação de Defesa e Consolidação do Património Poveiro, depois do tribunal lhe ter dado razão na demolição da Praça de Touros da cidade, que irá agora transformar numa Arena sem tauromaquia.

Aires Pereira referiu que estão ainda por avaliar “os prejuízos causados por esta paragem de quase dois anos”, pelo que a autarquia irá “recorrer a todas as instâncias para sermos ressarcidos dos prejuízos causados por esta irresponsabilidade. Iremos exigir a reintegração do dinheiro que todos os poveiros perderam”.

Recorde-se que o processo remonta a 4 de Dezembro de 2020, altura em que o Município da Póvoa de Varzim foi citado e impedido de prosseguir com a destruição da Praça de Touros da Póvoa de Varzim, apresentando depois recurso para o Tribunal Central Administrativo que, a 8 de Outubro de 2021, revogou a suspensão dos trabalhos.

Após novo recurso imposto pela Patripove, a 23 de Junho deste ano, o Tribunal Central Administrativo negou provimento ao último recurso e deu razão em definitivo à Câmara Municipal da Póvoa de Varzim., pelo que após trânsito em julgado deste acórdão, que ocorreu a 22 de Setembro, foi possível à autarquia levar por diante os seus intentos de destruir o taurodromo poveiro.

Para a autarquia “começa, assim, um novo capítulo na História da nossa cidade, que daqui por 18 meses, vai finalmente receber um novo espaço multiusos, com condições para acolher eventos culturais, desportivos, feiras, congressos e concertos.”

Até ao momento não é ainda conhecida nenhuma posição por parte da Federação Prótoiro, que apoiou a Patripove no processo.

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0