Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Opinião d'Ouro - Mourão prefere vender entradas a anti-taurinos do que permitir acesso à imprensa

  • 2022-02-08 11:41
  • Autor: Solange Pinto


'Pensem em tudo isto... porque verdadeiramente e salvo as devidas comparações e analogias que aqui fazemos, este é o resultado final, uns dentro, outros fora...'

É um tema que pretendi e pretendo desde há tempo para cá, tão-somente, ignorar... No entanto, nunca me esquivei a opinar do que quer que fosse e sobretudo, defender o órgão de comunicação que dirijo, bem como, a Tauromaquia, motivo pelo qual este OC existe.

Em Mourão, fruto de más amizades, sim, porque os direitos e deveres não entram na tauromaquia, entram as amizades e os lobbys, desde há uns anos a esta parte, é negado ao TouroeOuro, o acesso e credenciação para cobrir os respectivos eventos.

Frase de alegação para a nega: 'para o que escrevem de mim...'!
Não sei exactamente ao que se referia Grave, pois não me lembro de ter escrito algo que lhe beliscasse o orgulho ganadeiro, mas também é verdade, que nunca o bajulei. Entendidos portanto e encontrada a razão.

Não me apetece poupar nomes, porque ao TouroeOuro nada lhe é poupado... Joaquim Grave, autêntico e reconhecido criador de toiros, cujo mérito em nenhum momento colocámos em causa, tem com o TouroeOuro, qualquer coisa estranha, a que posso chamar, gravidez de veneno... Foi "penetrado" em Joaquim Grave o dito veneno, por ali ficou e o rebento nunca nasceu, sendo que a barriga está já enorme, prestes a rebentar.

Em Mourão, não se cumprem os deveres básicos estipulados por Lei no que à imprensa concerne, não se anunciam os lucros dos eventos, há anos... e sobretudo, vendem-se bilhetes a anti-taurinos. Obviamente que sabemos, que este fenómeno de "invasões de arenas" é impossível de travar, não sendo fácil deixar de vender bilhetes a quem vai a uma bilheteira para comprá-los, mas também sabemos, que o destino fala sempre mais alto... mas, pensem que agora, a pandemia ajudaria nisto. O certificado digital, deve ter sido lido a Peter Janssen e o nome do dito, teve de aparecer...

Que fique claro, a importância de Mourão na tauromaquia está indubitavelmente afecta à fase do calendário em que se realizam os espectáculos, mas e pese embora não torne o TouroeOuro mais pobre ou defraudado em coisa nenhuma, o que se importa é que nos é vedado um acesso ao qual a Lei, diz termos direito.

Obviamente, que este OC poderia comprar bilhetes para informar, como fizemos noutros contextos, contudo, Mourão, não é de todo, um caso em que sintamos que o devemos fazer.

A frase que Joaquim Grave nos disse há anos atrás "há muitos bilhetes na bilheteira para comprar...", talvez tenha servido de inspiração a Peter Janssen, reconhecido anti-taurino que saltou à arena de Mourão.

Mimem os de "dentro", deixem de os/nos hostilizar ou, caso contrário, qualquer dia, somos mesmo forçados a achar que preferem isto a ter um esforço conjunto para promover, divulgar e agigantar a Festa positivamente.

Entrou Peter e a reportagem do TouroeOuro, fora!

Pensem em tudo isto... porque verdadeiramente e salvo as devidas comparações e analogias que aqui fazemos, este é o resultado final, uns dentro, outros fora...

A temporada, começa!

 

google.com, pub-5416276538842499, DIRECT, f08c47fec0942fa0