Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Beja – Porque ‘Eles’ merecem, ou não?

  • 2017-10-07 20:38
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: João Dinis


Realizou-se esta tarde, em Beja, numa praça portátil instalada nas imediações do Parque de Feiras e Exposições de Beja, um festival taurino, a favor da Cerci Beja.
Em praça, estiveram os cavaleiros Rui Salvador, Marco José, Sónia Matias, Ana Batista, Filipe Gonçalves e António Maria Brito Paes, frente a reses de diversas ganadarias.
As pegas, estiveram por conta dos Grupos de Forcados do Aposento do Barrete Verde de Alcochete, Aposento da Moita e Amadores de Beja.
O festival, rendeu a quantia de 3.013,54 Euros.
CRÓNICA DO FESTIVAL
GALERIA FOTOGRÁFICA

Acabadinha de sair do espectáculo benéfico que hoje teve lugar em Beja, e a pergunta que substitui inevitavelmente a afirmação é, ‘porque Eles merecem, ou não?’…

Pois é, a minha alma ficou parva… (deve haver quem diga, que não ficou, que literalmente é, o que é para o lado que eu durmo melhor)… não… parvos são os que só vão fotografar e escrever (poucos) a palcos de luxo e a espectáculos de postín, ignorando por completo, eventos solidários… dirão alguns dos meus colegas (se o forem), que não receberam nada de informação sobre este festival e que afinal… calma, que na solidariedade, não há lugar a castigos a organizadores de eventos desta natureza e com esta finalidade…

Entristece-me isto que relatei, e entristece-me ainda mais, que nós, os taurinos, só estejamos prontos a ajudar os ‘nossos’, mas lembrem-se sempre, que hoje ‘Eles’, amanhã, nós…

Pouca gente para tão grande causa… Agora sim, afirmo, ‘Eles’ mereciam… mereciam mais que 3.013,54 Euros, para a CERCI BEJA.

As actuações da tarde, decorreram de boa forma, sendo que os cavaleiros em cartel, deram o melhor de si, numa tarde de muito, mas mesmo muito calor, onde o ‘fresco’ de casa, teria sabido melhor…

Abriu Salvador, regular frente a um exemplar de Silva Herculano. Marco José, tendo por diante um astado de Santiago, andou bem na brega e nas cravagens, tal como Ana Batista, novamente, a deixar constância do bom momento que atravessa, frente a um Ascensão Vaz. Antes actuou Sónia Matias, com uma prestação de menos a mais, frente a um exemplar de Joaquim Brito Paes e por último, António Maria Brito Paes, frente a um toiro da casa, estando bem na sua actuação.

Antes de António Maria, esteve em praça Filipe Gonçalves, fazendo tudo o que pôde, na tentativa de contornar a escassez de potabilidade do toiro de Ascensão Vaz.

As pegas foram consumadas sem problemas de maior, por João Armando, consumando à segunda tentativa, Martim Afonso, à primeira, João Fialho, à primeira, Rui Gomes, à segunda, Fábio Matos, à segunda e, Alexandre Barros, à primeira, das formações do Barrete Verde de Alcochete, Aposento da Moita e Amadores de Beja, respectivamente.

Dirigiu com acerto, Marco Gomes.

Meteorologia