Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Afinal houve toiros na Chamusca...

  • 2017-10-06 12:36
  • Autor: Rodrigo Viana
  • Autor da Foto: Rodrigo Viana


A Praça de Touros da Chamusca, recebeu neste feriado do 5 de Outubro, uma corrida de touros, integrada na certame 'Eh Toiro', que decorre até domingo.
Uma corrida agradável, e a deixar bom 'sabor de boca' aos aficionados...
CRÓNICA DA CORRIDA
GALERIA FOTOGRÁFICA

Numa semana em que a falta de apresentação dos toiros foi muito badalada, eis que no "Coração do Ribatejo" surgiu um curro com trapio de meter inveja a muitas praças de categoria superior. O curro da ganadaria Charrua, bem como o exemplar de Nuno Casquinha, foi bom de verdade, cumprindo quer em apresentação como em bravura.
Do restante elenco faziam parte os cavaleiros Manuel Telles Bastos, João Ribeiro Telles Jr e Duarte Pinto, estando as pegas a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Santarém e do Aposento da Chamusca.

Manuel Telles Bastos teve uma passagem bastante agradável pela arena chamusquense, tendo como ponto alto a lide ao primeiro toiro de Charrua, que se arrancara de todo o lado.
O ginete da Torrinha evidenciou boa brega e mão certeira, tendo deixado boa série de curtos, sendo os dois últimos de muito boa nota. Frente ao segundo de seu lote, da ganadaria Casquinha, o cavaleiro coruchense mostrou estar num bom momento de forma, destacando-se o segundo curto da sua atuação.

João Telles Jr. mostrou, mais uma vez, que está para triunfar, onde quer que seja. Duas lides para recordar, fantásticos momentos de toureio!
Frente ao segundo da ordem, logo após a ferragem do primeiro curto soou música, e a verdade é que o mais jovem cavaleiro de alternativa da família Telles partiu para uma série de curtos com o cavalo "Equador" de levantar as bancadas. Sortes bem preparadas, cravagem 'en su sítio' e pormenores de brega deliciosos. Olé!
Recebeu o quinto da tarde, dobrando-se e recriando-se com ele nos médios, criando desde logo ambiente no conclave presente. Após deixar a ferragem comprida, o seu oponente denotou problemas de locomoção, porém João Telles conseguiu, poupando o astado que tinha por diante, de forma simples (que chega a parecer fácil) dar-lhe a volta com uma classe e maestria única. Terminou a sua passagem pela Chamusca com um ferro de palmo de boa nota.

Duarte Pinto após uma primeira lide, frente a um touro bastante complicado, a que deu a volta, enfrentou-se com o maior da corrida, o toiro sobrero com 575 quilos, visto que o seu primeiro foi recolhido por evidentes debilidades físicas.
O cavaleiro natural de Paço de Arcos não quis ficar atrás dos restantes colegas de profissão exibindo bons pormenores de brega, deixando bons ferros curtos que chegaram com facilidade ao público presente. É um cavaleiro que a cada temporada que passa mostra mais maturidade e sentido de lide.

Pelo G.F.A. de Santarém foram caras Francisco Graciosa à quinta, António Taurino à primeira tentativa numa boa pega, na qual foi essencial a excelente primeira ajuda do forcado Manuel Lopo de Carvalho e David Inácio ao primeiro intento.
Pela "formação da casa" foram caras João Saraiva, João Diogo Lucas (naquela que foi a pega da tarde) e Francisco Andrade, tendo todos eles pegado à primeira tentativa.

A corrida foi dirigida com acerto pelo Sr.Lourenço Luzio, assessorado pelo Dr. José Luís Cruz e pelo cornetim João Ribeiro.
A arena chamusquense completou cerca de três quartos da sua lotação, tendo sido prestado minuto de silêncio em memória dos recentemente falecidos forcados, Pedro Primo e Fernando Quintella, bem como do ganadero Victorino Martin e Dr. Salter Cid.

E, afinal, em Outubro ainda houve toiros de verdade na Chamusca!!"

Meteorologia