Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma melhor experiência de navegação enquanto utilizador. A desactivação desta funcionalidade poderá impedir este site de funcionar correctamente. Ao continuar a visitar o nosso site, está a aceitar esta utilização de cookies.     [Aceitar e Fechar]
  • geral@touroeouro.com

Gostei de te ver Pedro...

  • 2017-09-06 16:00
  • Autor: Solange Pinto
  • Autor da Foto: D.R.


...'É o miúdo que estava sempre em Monte Gordo e Castro Marim, quando o Eng. Inácio Ramos por lá dava as corridas, não te lembras?'...

'Não te estás a recordar de quem é este gaiato...', disse-me o João Dinis, no passado dia 17 de Agosto, quando te dirigiste a uma das esplanadas da Praça de Touros de Albufeira, literalmente de braços abertos para nós... 'É o miúdo que estava sempre em Monte Gordo e Castro Marim, quando o Eng. Inácio Ramos por lá dava as corridas, não te lembras?', insistiu o João... Raios Pedro, dei-te um beijo, mas tinhas crescido tanto, que não te conseguia 'associar' à imagem de 'gaiato', que tinhas naquele tempo... Não te via quiçá há uns seis, sete, talvez oito anos... Mudaste os traços, mas a tua simpatia sim, era a mesma. Só 'puto' porreiraço vinha assim, feliz e radiante ter com a malta daquele tempo, como se ele, o tempo, não tivesse passado... Perdoa-me se não fui tão efusiva como antes... são tantas coisas, tantas coisas que... tiveste a espontaneidade que eu não tive... 
Mês de Agosto, sabes como é... tantas corridas, tantos quilómetros feitos, disponibilidade mental pelos mínimos. Ora de Albufeira para Lisboa, logo para a Nazaré e por aí fora, até chegarmos ao cenário idílico de Ronda. Já não ia a Ronda, talvez aos mesmos anos que não te via. A última vez que lá tinha ido, fui ver o cavaleiro apoderado pelo teu muito amigo, Inácio Ramos Júnior. Voltei e lembrei-me desses tempos, bons tempos, de gente séria, de gente que fazia tudo com honestidade... Imagina, Ronda é 'aquela' coisa e apenas e só ao fim do dia, tive a tal disponibilidade mental para 'aceitar' informação das corridas que tinham acontecido no nosso país... Volta a dizer-me o João 'há um forcado de Cuba que está mal, parece que a coisa está e foi feia...', passados instantes, refere ainda 'olha, f...., é o miúdo, o que reencontrámos em Albufeira, o Pedro'. Com o 'efeito' Ronda ainda nas veias e com o positivismo e convicção de achar SEMPRE, que nada de mal acontece, acreditei, quiçá, desvalorizei, a tua 'voltareta'. Apenas na segunda-feira, completamente de pés assentes na terra, percebia a gravidade da tua colhida, fatal...
Eras forcado da facção dos 'renegados'. Sim, eras, mas... eras forcado! Sempre foste, gostavas disto de verdade, sentias... e que se lixem as associações, as anormalidades de alguns... eras forcado, ponto!

E mais, eras alegre, giro à brava... Lembras-te quando te encontrávamos na marginal de Monte Gordo? Vinhas feliz, a gostar da vida e sempre com graçolas... Tínhamos uma aficíon comum e que não era só a dos touros... Precisávamos de adrenalina e... Nem acredito que um toiro te matou, merda!

Raios me partam... a conversa que ficou por ter...
Hoje, olhos para há 21 dias atrás e sinto, quão escasso foi o 'Gostei de te ver Pedro...'!